Alergia aos ácaros do pó

O que é a alergia aos ácaros do pó?

São organismos microscópicos, que se multiplicam nas casas, e endonde encontram o seu melhor alimento: a pele humana

É uma reação de hipersensibilidade às proteínas presentes no laexcreción dos ácaros contidos no pó. A proteína penetra no árbolaéreo por inalação, ocasionando rinoconjuntivite yasma.

A sensibilização a losácaros do pó pode agravar doenças de caráter alérgico, como ladermatitis atópica, em pessoas que têm predisposição apadecerla.

O Sabermás?

Veja mais artigos sobre alergias em nossa sección’Asma yalergia’

Os ácaros do pó seencuentran em todos os lares. São organismos microscópicos que semultiplican com facilidade nas casas quentes e húmidas, e em lugaresdonde encontram o seu mais precioso alimento: as escamas de pele dos humanos;daí que um de seus principais habitats são os colchões, almofadas yalmohadas.

Como passamos um terço do dia em lacama, esta é uma fonte importante de contato com este tipo de alérgenos, loscuales inalar grandes quantidades.

Como se desenvolve a alergia losácaros do pó?

A excreção dos ácaros contienediversas substâncias proteicas, conhecidas como antígenos. Quando são inalados, elorganismo inicia a síntese de anticorpos. Estes anticorpos, ao se juntar veja antígenos, são o estopim da reação alérgica, causando inflamacióne irritação das vias aéreas superiores e inferiores, dando lugar aos sintomas típicos: a rinoconjuntivite e a asma.

Adiferencia do pólen, os ácaros estão presentes todo o ano e puedencausar patologia alérgica perene.

Quais são os sintomas da alergia aos ácaros do pó?

  • Rinoconjuntivite
  • Corrimento nasal
  • Comichão nasal
  • Espirros
  • Tamponamento nasal ysangrado
  • Para tratar comichão nos olhos
  • Lacrimejamento
  • Olhos vermelhos
  • Aumento da produção de legañas
  • Asma
  • Dificuldade em respirar
  • Tosse seca irritativa
  • Opresióntorácica
  • Respiração swishing
  • Eleczema atópico infantil pode piorar.

O que factoresempeoran os sintomas?

  • Lacontaminación do ar, como a fumaça do tabaco ou dos sistemas de escapamento dos carros
  • Epitélio deanimales de estimação
  • Irritantesde as vias respiratórias
  • Ar frio
  • Infecções respiratórias.

Como chegar ao diagnósticomédico?

O interrogatório médico, com freqüência, essuficientemente de orientação. Para estabelecer um diagnóstico de certeza serealizan laspruebas cutâneas e diversosanálisis de sangue e de provocação brônquica, em casode estar indicados.

Dicas de prevenção

O melhor é fazer todolo possível para evitar a sensibilização aos ácaros do pó, e laexposición os mesmos se já está sensibilizado.

Sedebe tentar adaptar a habitação:

  • Ter poucos móveis e mantê-los sempre limpos.
  • Limpar paredes, objetos de madeira e chão com panos húmidos.
  • Não usar tapetes.
  • Usar roupas decama que se possa lavar com frequência, lençóis de algodão, luvas anti-ácaroslavables para colchões, cobertores ou edredons sintéticos. Não usar cobertores delana ou edredons.
  • Certificar-se de que as sillasestén feitas de madeira ou plástico.
  • Se pode, utilicepersianas de plástico em vez de cortinas, e quíteles o pó diariamente.
  • Usar panos úmidos.
  • Usar unaaspiradora sem saco e com filtro de alérgenos para limpar a fundo a casa,de preferência diariamente, mas pelo menos duas vezes por semana.
  • Evitar os objetos que retenham pó, como ursos de pelúcia, almofadas,flores secas e brinquedos.
  • Lavar a roupa de cama, a unatemperatura de pelo menos 60 graus centígrados para matar os ácaros do pó.
  • Arejar a roupa de cama, edredões, almofadas ycolchones durante uma hora todos os dias.
  • Colocar losedredones e travesseiros, em sacos de plástico e colocá-los no congelador durante24 horas pelo menos uma vez por mês.
  • Se possível, use uncolchón barato e alterá-lo por um novo, ao menos uma vez a cada seis meses.
  • Ambientes com ar seco e frio são hostis para losácaros, assim que tentar arejar a casa todos os dias e não use unhumidificador de ar, pois favorece o seu crescimento.
  • Norocíe a casa com sprays, podem piorar os sintomas ao favorecer lamultiplicación dos ácaros.
  • Não toque em objetos condemasiado pó como livros armazenados e roupas velhas.
  • Quando se vai ficar exposto a ambientes carregados de pó deve levar unamáscara, por exemplo, quando está limpando a casa.
  • Nopermita que se fume em sua casa.

Publicidade

Complicações

  • Está pré-disposto a outras enfermedadesrespiratorias (rinite, rinossinusite, asma crónicosevero…).
  • Otite ou inflamação do ouvido.
  • Pode sofrer de distúrbios do sono yfatiga crônica motivados pela dificultadrespiratoria durante a noite.
  • Hospitalização por unacrisis de asma grave.

Prevenção

Sitiene alergia aos ácaros do pó é importante que evite constantemente laexposición ao alérgeno, já que aumentam as possibilidades de que desarrolleasma.

Se a alergia aos ácaros do pó é a únicaforma grave de alergia sofre, pode estar indicada a terapia dehiposensibilización através de uma vacina contra o alérgeno.

Este tratamento de tolerância consiste em administrar inyeccionessubcutáneas periódicas de alérgenos responsáveis, em doses progresivamentecrecientes durante um período que varia entre dois e cinco anos. Não seadministra vacinação de forma rotineira e deve existir uma indicaciónvalorada por um especialista em alergologia. Convém saber que não siempretiene sucesso.

Qual é o tratamento escolhido?

No caso derinitis alérgica perene:

  • Anti-inflamatórios tópicos: sejam corticosteróides ou cromonas,prescritos por um alergistas.
  • Anti-histamínicos tópicos uorales com o fim de ajudar os anteriores a atenuar os sintomas. Únicamenterepresentan um tratamento sintomático. O mesmo para a conjuntivitisalérgica, mas na forma de colírios.
  • O tratamientohiposensibilizante aos alergénios consiste em injetar pequenas quantidades delalérgeno envolvido, diluído e padronizado biologicamente. Este tratamientopuede durar vários anos.

Quando sedetectan sintomas de asma é possível utilizar parte do siguientemedicación:

  • Broncodilatadoresde as vias respiratórias associadas a medicamentos anti-inflamatórios inalados, já seancorticosteroides ou cromonas ou antileukotrienos.
  • Em crisisgraves, convém a atenção em um centro qualificado com broncodilatadores,antiinflamatórios esteróides e oxigenoterapia se é preciso.
  • Asma persistente moderada ou severa: deve exigir untratamiento continuado com broncodilatadores de longa duração associados aantiinflamatorios no tratamento único ou em combinação.
  • Não está demonstrado cientificamente que outro tipo de drogas(descongestionantes, expectorantes, aerossóis vaporizados…) tenham ningunaeficacia no tratamento da asma, nem produzam efeitos terapéuticosbeneficiosos.

Dr. Flemming Andersen, especialista em Dermatologia. Dr. Paul Klenerman, especialista em EnfermedadesInfectocontagiosas. Dr. Brian Lipworth, especialista enAlergología e Medicina Respiratória. Atualizado: 22-02-2017 Revisado por: Dr. Jaime Royo Cabañero, especialista em Alergologia e InmunologíaClínica,

Alergia aos ácaros do pó
Rate this post

Be First to Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *